Músicas

 

"It Had To Be You" - Ray Charles e Diane Schuur me fizeram chorar

Há na vida momentos e fatos que são inesquecíveis. Por mais que se queira apagá-los da memória, trata-se de tarefa impossível. O que não é o caso em relação a “It Had To Be You”, canção de Isham Jones e Gus Kahn, executada publicamente pela primeira vez em 1924.

“It Had To Be You” fez parte da trilha sonora de vários filmes, como “The Roaring Twenties”, em 1939 e interpretada por Priscilla Lane e, em 1951, por Danny Thomas em “I’ll see you in my dreams”. Ao som do piano do competente Dooley Wilson, em 1942, a música embalou algumas cenas do filme Casablanca.

Gravada por grandes nomes da música internacional, como Doris Day, Ray Charles, Barbra Streisand, Ella Fitzgerald, Frank Sinatra, Billie Holiday, entre outros, “It Had To Be You” é a tradução do desejo e do sentimento de milhões de pessoas ao redor do planeta, que já suspiraram e ainda suspiram por causa de um amor. Aquele amor especial, único, que tira o fôlego e inquieta o pensamento.

Assim é a letra de “It Had To Be You”, que em dado trecho traz “Tinha que ser você, tinha que ser você / Andei por aí, e finalmente encontrei - a alguém que / Poderia me fazer ser verdadeiro, e poderia me fazer ser triste / E até mesmo ser feliz, só para ficar triste - pensando em você”.

Uma das mais belas e emocionantes interpretações de “It Had To Be You” aconteceu em 1999, em Miami, em concerto beneficente em prol da The Miami Lighthouse for The Blind, entidade que se dedica à recuperação da visão e dá assistência a pessoas com problemas visuais. Naquele dia, ninguém melhor para defender uma causa tão importante como o genial e saudoso Ray Charles e a impecável Dianne Schuur, ambos cegos e que mostraram mais uma vez ao mundo que enxergar vai muito além da visão.

Diferentemente do que muitos pensam, Ray não nasceu cego. Ele perdeu totalmente a visão aos sete anos, possivelmente por uma infecção nos olhos não tratada e provocada por água e sabão. Há quem garanta que a cegueira de Ray Charles foi decorrente de glaucoma.

Apelidada de “Deedles”, Diane Schuur ficou cega ao nascer por causa de retinopatia da prematuridade, doença que atinge principalmente os bebês prematuros ou com baixo peso ao nascimento. A retinopatia da prematuridade é o crescimento desorganizado dos vasos sanguíneos que suprem a retina. Tais vasos, em casos mais complexos, sangram e a retina pode descolar e ocasionar a perda da visão, o que ocorreu com Diane.

Ray Charles e Diane Schuur tomaram conta do palco do James L. Knight Center, uma espetacular casa de shows e eventos em Miami, não pelos infortúnios da vida, mas pelo indiscutível talento de cada um, que naquela noite garantiu ajuda a muitas pessoas que sofrem com os problemas da visão.

Como diz a música “It Had To Be You”, tinha que ser Ray, tinha que ser Diane. Tive o privilégio de acompanhar o inesquecível concerto e, confesso, fui às lágrimas.

 

 

 

 

Avançar

Novo espaço, um pouco de mim

 

 

 

 

 

 

 

 

uchohaddad.com.br - Todos os direitos reservados - Copyright 2013